Aurora boreal e aurora austral colorem o céu do mundo durante tempestade solar mais rara dos últimos 30 anos

-

A noite da última sexta-feira, 10 de maio de 2024, foi histórica. O mundo vivenciou um fenômeno raríssimo e emocionante que coloriu o céu de diversos países com auroras boreais e austrais. Essa visualização incomum de aurora boreal e aurora austral só foi possível por causa de uma poderosa Tempestade Geomagnética rara que marca o auge do 25º Ciclo Solar, ou Máximo Solar. A nossa Guia, caçadora de aurora boreal e fotógrafa documental, Sabrina Chinellato, registrou essa noite mágica direto da Itália!

Aurora Boreal em Sardegna, uma grande ilha italiana no mar Mediterrâneo durante Tempestade Geomágnética rara.

A mais poderosa tempestade solar já registrada em mais de três décadas atingiu a Terra e gerou espetaculares auroras polares visíveis no norte da Europa, em algumas regiões dos Estados Unidos e no sul do Chile e da Argentina, regiões em que normalmente não é possível visualizá-las.

Esse fenômeno já era esperado por especialistas e caçadores de aurora boreal, pois eles monitoram constantemente o céu. Os meteorologistas espaciais da NOAA (Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos) observaram sete ejeções de massa coronal, com impactos esperados que chegaram à terra nesta sexta-feira, 10, e podendo se estender até domingo,12.  

As ejeções de massa coronal são explosões de plasma e campos magnéticos da coroa solar, causando tempestades geomagnéticas quando são direcionados à Terra. Esta é a primeira vez desde janeiro de 2005 que a NOAA emitiu um aviso de tempestade geomagnética do tipo “severo”. O alerta também é chamado de G5, o nível mais alto da escala, ou “extremo”. Uma das consequências do fenômeno é a formação da aurora boreal, quando ocorre no Hemisfério Norte e da aurora austral, quando ocorre no Hemisfério Sul.

“Meu trabalho é buscar Aurora Boreal, mas ontem foi ela quem me encontrou!”

Sabrina Chinellato

Uma noite mágica, emocionante e colorida em diversos países

As auroras polares (boreal e austral) ocorrem normalmente nos polos da terra quando há a entrada de ondas de partículas ou ventos solares, energizadas, em alta velocidade na atmosfera. O campo eletromagnético do planeta as redireciona aos polos e sua alta concentração provoca o show de luzes e cores no céu. Mas nessa noite histórica foi diferente. A Tempestade Geomagnética foi tão poderosa que conseguiu energizar todo o campo magnético terrestre, e por isso ocorreram auroras em diversos países fora da região auroral convencional. 

Aurora boreal e aurora austral colorem o céu do mundo durante tempestade solar mais rara dos últimos 30 anos.

Há inúmeros relatos e imagens da incidência de auroras polares em diversos países. No Chile, o fenômeno foi visto na região de Los Lagos e na Patagônia chilena. Na Europa, há relatos nas redes sociais de aurora boreal em Budapeste, na Hungria, e em Reix, na Suíça, Alemanha, Londres, no Reino Unido. Houve relatos também no norte de Portugal. Nos Estados Unidos, há registros da aurora boreal no estado do Massachussets, Wiscosin e Flórida.

Um verdadeiro show de luzes iluminou o céu do mundo nessa noite mágica!

Emoção e muita cor deram o tom da noite italiana

Você já imaginou visualizar aurora boreal na Itália? Pois nessa noite foi possível e a nossa guia, caçadora de aurora boreal e fotógrafa documental, Sabrina Chinellato, estava lá para registrar esse momento histórico. “Meu trabalho é buscar Aurora Boreal, mas ontem foi ela quem me encontrou!”, conta ela emocionada.

Nossa guia, caçadora de auroras e fotógrafa documental, Sabrina Chinellato registrando a Aurora Boreal na Itália.

Confira o relato na íntegra:

“Ontem, por conta da tempestade geomagnética, nós fomos alertados, a NASA, a NOAA, emitiram alertas que o Sol tinha emitido uma série de ejeções de massa coronal muito significativas e isso causaria a tempestade geomagnética na Terra e a previsão era de ser muito intensa, como de fato foi. E por isso, eu, já que sou especialista em aurora boreal, mais do que especialista apaixonada pela aurora boreal, eu estava na expectativa, como tantos outros, de que a aurora boreal seria vista em latitudes muito baixas, como no norte da Inglaterra, até no norte da Itália, mas o que foi inesperado é que as latitudes foram ainda mais baixas.

Como eu não estou mais em temporada de trabalho no Ártico, na Islândia, porque a temporada lá vai até o meio de abril. Estou aqui na Sardegna, onde moro temporariamente e nunca esperava que eu poderia visualizar aurora boreal e fotografar aqui, pois estou no sul, no hemisfério norte. E próximo do sul da Europa, na verdade. Mas quando comecei a olhar os gráficos, que são uma série de fatores que influenciam na incidência da Aurora Boreal, como a flexibilidade solar, o campo magnético da Terra, o clima, enfim… 

Quando comecei a olhar os gráficos, eu tive que sair. Nessa ilha, uma ilha pouco habitada. Então, eu fui para uma praia, onde eu conseguia visualizar o norte. Quando a gente está aqui nas latitudes mais baixas, nós devemos olhar para a direção norte, porque as partículas ficam concentradas no polo norte da Terra.

Fui para uma praia onde consigo visualizar o norte sem nenhuma montanha, sem nenhuma paisagem que me atrapalhe. Então, o norte estava limpo. E aí nessa praia, né, eu consegui visualizar muito bem a aurora boreal a olho nu nas cores vermelhas! E isso foi para mim uma surpresa, foi incrivelmente raro e fantástico visualizar! Fiquei emocionada, eu estava fazendo uma live na hora no Instagram.
Eu já tinha visto essa massa vermelha, né, da estrada e da fotografia, mas em um momento a gente conseguiu ver a olho nu as agulhas, que a gente fala que são essas colunas verticais de aurora boreal no céu numa cor vermelha intensa. Isso foi muito emocionante, foi uma experiência única.

Há poucos registros na história de uma presença de aurora boreal tão forte em latitudes tão baixas assim. Foi vista em toda a Europa, foi vista no Reino Unido, foi vista na Alemanha, na Áustria, em Paris, na França, até na Índia, foi vista a aurora boreal. Então ontem para mim foi uma experiência muito, muito especial, eu nunca imaginei que isso fosse acontecer!”

Enquanto isso na Islândia…

Enquanto o mundo tinha o céu colorido pelas luzes das auroras polares, o ártico, e mais especificamente a Islândia, que é nosso lugar favorito no mundo para avistar o fenômeno, estava totalmente iluminada pela luz do sol. E isso significa que por lá não teve visualização de aurora boreal, mesmo com a atividade estando altíssima por conta da tempestade geomagnética. 

Pode parecer muito curioso, mas acontece que não estamos na temporada de aurora boreal na Islândia, o período auroral vai de setembro a abril. Já é verão na ilha e nessa época do ano o sol não se põe, são 24h de luz solar. E a luz do nosso astro maior é muito mais potente que as luzes emitidas pelas reações dos gases atmosféricos que originam as luzes do norte e por isso não é possível visualizá-las. Não podemos dizer que não teve aurora boreal na Islândia. Mas mesmo se tivesse ocorrido não seria possível visualizar devido ao excesso de luminosidade emitida pela luz solar. 

Diferença de visualização das auroras boreais fora da região auroral

Só quem já teve a experiência de visualizar uma aurora boreal no ártico é capaz de descrever a sensação e emoção que é ver ela dançando no céu, se transformando e mudando de cores com velocidade e intensidade.

Aurora boreal e aurora austral colorem o céu do mundo durante tempestade solar mais rara dos últimos 30 anos

No entanto, só quem já viu ela no ártico e em países com latitudes mais baixas como a Itália consegue comparar e diferenciar essa sensação. Por isso, a Sabrina Chinellato, detalhou as diferenças entre as duas experiências:

“Ontem, apesar de eu ter conseguido ver a olho nu a aurora boreal, as agulhas, eu não vi ela dançando. Você vê o céu com essa mancha vermelha, essa mancha atípica e colorida, eu consegui ver as agulhas num dia que foi historicamente marcante, extremamente raro de ver, mas eu não consigo ver a aurora dançando intensamente no céu como ocorre na Islândia em vários momentos, em várias noites, não necessariamente somente quando existe uma tempestade geomagnética, porque o sol sempre emite partículas, então a gente tem a aurora boreal mesmo fora de períodos de tempestade geomagnética.

É muito difícil chegar a aurora boreal aqui, então é muito raro. A cor vermelha também é muito rara, eu vi somente uma vez, foi ano passado na Islândia, por isso foi um momento tão especial. 
Mas se for comparar, a visualização, a emoção de ver a aurora dançando assim no céu inteiro, cruzando o céu, dançando na cabeça, vendo a olho nu. A aurora verde, que é a aurora que é mais visível ao olho humano, é diferente nessa experiência. 

No Ártico, ela é fantástica e eu recomendo que todo mundo que tem a oportunidade veja algum dia na vida porque é emocionante. Então, ontem foi muito especial para mim, para outras pessoas que estavam em diversos lugares no mundo, realmente foi muito significativo pela presença nessas latitudes mais baixas. Mas a experiência de ver no Ártico, ela é diferente, ela é assim, fenomenal ao olho nu”.

A melhor oportunidade para viver essa experiência inesquecível no ártico é durante a Expedição Islândia. Se o seu sonho é presenciar esse espetáculo da natureza, esse é o melhor momento para planejar a sua viagem para a Islândia com a Terra Adentro Expedições. Uma das principais atrações do nosso roteiro são as noites de busca pela Aurora Boreal. Sairemos em busca desse fenômeno natural que depende de muita experiência para conseguirmos presenciar. E isso nós temos de sobra!

Grupo da Expedição Islândia - Temporada 2023.
Grupo da Expedição Islândia – Temporada 2023.

Já marcamos as coordenadas dos melhores pontos da Islândia para observar e fotografar a Aurora Boreal e, se o tempo permitir, viveremos noites inesquecíveis com ela “dançando” sob o céu do ártico. Você vem com a gente?

Conheça mais sobre os encantos da aurora boreal:

Aurora Boreal: guia completo sobre o fenômeno mais incrível da natureza

Encante-se com a Aurora Boreal na Islândia: Guia de como caçar Aurora Boreal! 

Aurora Boreal na Islândia: uma experiência indescritível

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Expedição Islândia

Uma incrível expedição na ilha do fogo e do gelo com busca à Aurora Boreal em janeiro de 2025!